Skip Navigation

Casa Taibner de Morais Santos Barosa, também denominada «Palácio dos Barosa» - detalhe

Designação

Designação

Casa Taibner de Morais Santos Barosa, também denominada «Palácio dos Barosa»

Outras Designações

Museu Joaquim Correia

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Casa

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Leiria / Marinha Grande / Marinha Grande

Endereço / Local

Largo de 5 de Outubro
Marinha Grande
2430 260 MARINHA GRANDE

Número de Polícia: 3

Rua de Vieira de Leiria
Marinha Grande

Número de Polícia: 24

Travessa do Coreto
Marinha Grande

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IM - Interesse Municipal

Cronologia

Decreto n.º 67/97, DR, I Série-B, n.º 301, de 31-12-1997 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrições

Nota Histórico-Artistica

A antiga Casa Taibner de Morais-Santos Barosa evoca, hoje, duas vertentes muito significativas da história da Marinha Grande: a indústria do vidro, que tanto contribuiu para o desenvolvimento do concelho, e a vida e obra do escultor Joaquim Correia, natural desta cidade.
O edifício remonta ao final do século XIX, destinando-se à habitação da família Santos Barosa, intimamente ligada à produção do vidro. As suas linhas oitocentistas, com traços revivalistas, característicos de uma burguesia em ascensão, definem um edifício de dois pisos com mansarda, separados entre si por um friso que percorre as diferentes fachadas. A principal, é aberta por uma porta central, de verga curva, flanqueada por janelas, a que correspondem, no andar superior, outras tantas janelas de sacada, em arco quebrado. O mesmo desenho que observamos nas três janelas que rasgam a mansarda, sobre a linha do telhado.
Recuperada pelo município, a antiga casa dos Taibner de Morais-Santos Barosa acolhe, desde 5 de Dezembro de 1997, o espólio do escultor Joaquim Correia, que nasceu na Marinha Grande em 1920. Tendo estudado na Escola de Belas Artes do Porto e de Lisboa, foi discípulo de artistas tão significativos como António Duarte, Francisco Franco ou Barata Feyo. O acervo do Museu foi doado pela família de Joaquim Correia, e encontra-se exposto nas diversas salas do antigo imóvel, entretanto adaptadas para o efeito, de forma a criar um percurso expositivo coerente e revelador da obra deste escultor e professor.
(Rosário Carvalho)

Imagens

Bibliografia

Título

" História do Concelho da Marinha Grande: introdução e perspectivas"

Local

Marinha Grande

Data

1993

Autor(es)

MENDES, J. M. Amado

Título

" Cidade da Marinha Grande: subsídios para a sua história"

Local

Marinha Grande

Data

1998

Autor(es)

AZAMBUJA, João Rosa