Ponte do Rio Ave - detalhe

Designação

Designação

Ponte do Rio Ave

Outras Designações

Ponte das Taipas

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Ponte

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Braga / Guimarães / Caldelas

Endereço / Local

- entre Guimarães e Braga, na EN 127
Taipas

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MN - Monumento Nacional

Cronologia

Decreto n.º 11 454, DG, I Série n.º 35, de 19-02-1926 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Não

Abrangido por outra classificação

Não

Património Mundial

-

Descrições

Nota Histórico-Artistica

Alguns autores situam a edificação da Ponte das Taipas no período romano, em que integrava a via que fazia a ligação entre Braga e Guimarães, com base na sua proximidade de umas termas edificadas no tempo do imperador Trajano (RIBEIRO, 1998, p. 53).
Porém, é provável que a actual estrutura tenha sido construída na época moderna, substituindo uma ponte mais antiga, talvez a referida ponte romana ou mesmo uma reedificação da época medieval .
A curiosa tipologia desta ponte, com vãos muito baixos, "(...) é pouco vulgar em pontes, mesmo submersíveis como esta, mas que se enquadra perfeitamente numa zona de margens baixas de campos e latadas (...)" (Idem, ibidem).
Com 60 metros de comprimento, e edificada em aparelho de granito, a Ponte das Taipas assenta sobre 34 pilares baixos, sendo composta por 35 vãos rectangulares simétricos. O tabuleiro, com 3,5 metros de largura, é protegido por guardas de cantaria baixas.
Catarina Oliveira
DIDA/ IGESPAR, I.P./ Março de 2011

Imagens

Bibliografia

Título

"Pontes Antigas Classificadas"

Local

Lisboa

Data

1998

Autor(es)

RIBEIRO, Aníbal Soares