Saltar para o conteúdo principal da página

Museu Nacional Soares dos Reis

O Museu Nacional de Soares dos Reis é o mais antigo museu público de arte do país, tendo sido fundado com a designação de Museu Portuense em 1833, durante o Cerco do Porto, por D. Pedro IV. Durante o século XIX, esteve ligado à Academia Portuense de Belas Artes, o que levou a um fortalecimento da relação entre a instituição e o ensino artístico.

Em 1911, recebeu o nome de Museu Soares dos Reis e em 1932 passou a Museu Nacional. Neste período, foram integrados acervos dos extintos Museu Municipal do Porto e Museu Comercial e Industrial do Porto, bem como da Mitra do Porto, dando início às coleções de Artes Decorativas. Em 1940, o Museu foi instalado no Palácio dos Carrancas, edifício dos finais do século XVIII, que desde meados do século XIX à implantação da república serviu, nesta cidade, de residência da Família Real portuguesa, sendo posteriormente legado por D. Manuel II.

Na década de 1970 teve aqui inicio a importante atividade do Centro de Arte Contemporânea (C.A.C.), da qual se partiu para o projetado Museu Nacional de Arte Moderna, atual Fundação e Museu de Serralves. 

O Museu Nacional de Soares dos Reis reabriu ao público em 2001 após uma obra de requalificação e de ampliação da autoria do arquiteto Fernando Távora.

O Museu Nacional de Soares dos Reis apresenta na exposição permanente pintura e escultura portuguesas do século XIX e primeira metade do XX, sendo de destacar as obras do escultor António Soares dos Reis e do pintor Henrique Pousão. São também expostas coleções de Artes Decorativas nas quais se distinguem a cerâmica, com uma mostra de faiança nacional e porcelana oriental, e a ourivesaria que integra várias obras classificadas como “tesouros nacionais”, entre eles a Cruz Relicário e Par de Galhetas Moghol, integrados num importante conjunto de obras de produção oriental. Ao longo do andar nobre do palácio, decorado em estilo neoclássico, podem ainda ser observadas peças de joalharia, vidros, têxteis e mobiliário dos séculos XVI a XIX, de produção nacional e internacional.

Conteúdos editados pela DDCI.

Contactos e
Localização

Tutela:
DGPC
Director(a):
Maria João Vasconcelos
Endereço:
Palácio Carrancas - Rua D. Manuel II, 44 - 4050-342 Porto
GPS:
Lat: 41,14767653794424 Long: -8,62155559695907
Telf(s):
+351 223 393 770
Fax(s):
+351 222 082 851
E-mail:
divulgacao@mnsr.dgpc.pt
Site:
http://www.museusoaresdosreis.pt/

Autocarros urbanos: 601, 602, 200, 201, 207, 302, 303, 501

Estacionamento: Parques de estacionamento nas imediações do Museu.

Acessibilidade: Acesso a deficientes: rampas interiores; elevadores

Terça-feira a domingo, das 10h00-18h00 (última entrada às 17h30).

Encerrado: Segunda-feira, 1 de janeiro, domingo de Páscoa, 1 de maio, 24 de junho, 24 e 25 de dezembro.

Ingresso

Bilhete normal: 5,00 €

Bilhética geral DGPC - consulte aqui

Bilhética on-line DGPC - adquira aqui

Condições de ingressos no Museus e Monumentos da DGPC (despacho nº 6475/2014) - consulte aqui

Isenções:

1º Domingo de cada mês. Exclusivo para visitas individuais e pequenos grupos.
Todos os elementos de grupos superiores a 12 pessoas pagam bilhete.
Crianças e jovens até aos 12 anos inclusivé*
Visitantes em situação de desemprego residentes na União Europeia*
Visitantes com mobilidade reduzida (60% de incapacidade comprovada documentalmente) e 1 acompanhante.
Membros do ICOM, ICOMOS e APOM
Investigadores, /conservadores/restauradores, profissionais de museologia e/ou património em exercício de funções*
Associações culturais (Exclusivamente grupos de amigos de museus, monumentos, palácios, castelos e sítios arqueológicos)*
Voluntários em exercício na Direção-Geral do Património Cultural e 1 acompanhante*
Jornadas Europeias do Património (Domingo)
Dia Internacional dos Monumentos e Sítios - 18 de Abril (Exclusivamente para os Monumentos sob tutela da DGPC)
Dia Internacional dos Museus - 18 de Maio (Exclusivamente para os museus e palácios sob a tutela da DGPC)
Noite dos Museus e 5ªas á Noite (No acesso às atividades organizadas no âmbito do respectivo programa organizado pela DGPC)
Profissionais de atividade turística mediante apresentação de comprovativo de registo no RNAAT
Jornalistas em exercício de funções* mediante comunicação prévia
Funcionários da DGPC* e 3 acompanhantes
Professores e alunos de qualquer grau de ensino, incluindo Universidades Sénior ou de 3ª Idade, quando comprovadamente em visita de estudo e mediante marcação prévia confirmada pela Direcção do SD*
Funcionários da DGPC* e 3 acompanhantes
Grupos credenciados de Instituições Portuguesas de Solidariedade Social ou de Áreas de Ação Social de Autarquias ou outras Instituições de Interesse Público mediante autorização prévia da Direcção da DGPC

* Mediante comprovação documental.

Descontos:

Visitantes com idade igual ou superior a 65 anos* - 50%
Cartão de estudante não enquadrado em visita de estudo - 50%
Cartão Jovem - 50%
Bilhete Família (a partir de 4 elementos com ascendência directa de 1º grau ou equiparado) - 50%
Protocolos com entidades terceiras - 20%
Aquisições superiores a 250 bilhetes por tipologia e com antecipação mínima de 48h - 7,5%
Aquisições superiores a 500 bilhetes por tipologia e com antecipação mínima de 48h - 10%
Aquisições superiores a 1000 bilhetes por tipologia e com antecipação mínima de 48h - 15%

* Mediante comprovação documental.

Bilhetes Especiais
Casa-Museu Fernando de Castro (visita guiada adquirida no Museu Nacional Soares dos Reis e mediante marcação prévia) - 2,00 €

NORMAS GERAIS
É obrigatória marcação prévia para grupos superiores a 50 pessoas.
Os descontos de quantidade não se aplicam a Bilhetes de Circuito.
Todos os descontos aplicados a bilhetes individuais são aplicáveis a Bilhetes de Circuito e a visitas guiadas com exceção das visitas guiadas fora do horário de funcionamento.
Os vouchers emitidos na aquisição antecipada de bilhetes têm a validade de 1 ano.
Os descontos não são acumuláveis.
É proibido fumar ou comer em qualquer local do circuito de visita.

Acolhimento;

Exposição permanente de Artes Plásticas e Artes Decorativas e Exposições temporárias;

Centro de Documentação / Biblioteca, sob marcação prévia por e-mail (responsável: José Manuel Costa Reis); Espólio documental: História de Arte e Museologia: costareis@mnsr.dgpc.pt 

Auditório (176 lugares): Cedências temporárias do auditório (responsável: José Manuel da Costa Reis); E-mail: costareis@mnsr.dgpc.pt

Serviços Educativos  

Cafetaria/restaurante do MNSR (responsável: Elisabete Barbosa); cafetaria-do-museu@sapo.pt

Jardim das Camélias/Cerca (responsável: José Manuel Costa Reis); costareis@mnsr.dgpc.pt

Cedência e aluguer de espaços;

Loja;

Outros: Sala Multimédia aberta ao público no horário do museu.

Casa-Museu Fernando de Castro

Visitas por marcação (pelo menos com 1 semana de antecedência)

Limite de pessoas por grupo: 10

Telef: + 351 223 393 770

Email: divulgacao@mnsr.dgpc.pt

Outros assuntos relativos à Casa Museu Fernando de Castro. Email: diretora@mnsr.dgpc.pt

O serviço Educativo do Museu Nacional Soares dos Reis promove habitualmente Visitas Orientadas (temáticas), Oficinas para públicos de todas as idades e Ações para Públicos Específicos (apoio a trabalhos académicos, formação para professores, workshops), entre outras.


Consulte aqui:


Contactos /reservas:

Adelaide Carvalho (Responsável)

Tel.: 223 393 770;

Fax: 222 082 851;

E-mail:se@mnsr.dgpc.pt 

Para saber mais

• Cores, Figura e Luz

• Desenhos de Mestres Europeus

• Esta é a cabeça de S. Pantaleão

• Fábrica de Louça de Massarelos

• Guilherme Camarinha 

• Nos Confins da Idade Média 

• Raízes do Ouro Popular 

• Silva Porto

• Vasos Gregos – Colecção Allen

• Obras-Primas da Cerâmica Japonesa 

• Um dia no Museu – Fotografia Grupo IF 

• Fábrica de Louça de Miragaia

• Os Carrancas e o seu palácio. Roteiro da exposição.1984.

• Diálogo com Soares dos Reis. Tradição e Modernidade. Roteiro da exposição. 1987.

• As Belas Artes do Romantismo em Portugal. Catálogo da Exposição. 1999

• Soares dos Reis, memória e reconhecimento. Roteiro da exposição. 1988

• Desenhos de mestres europeus nas coleções portuguesas. Roteiro da exposição. 2001.

• Francisco Vieira O Portuense 1765-1805. Catálogo da Exposição. 2001

• Itinerário da Faiança do Porto e Gaia. 2001

• Museu Nacional de Soares dos Reis. Pintura Portuguesa 1850-1950. 2ª ed. 2001

• Museu Nacional de Soares dos Reis. Roteiro da colecção. 2001

• Sonia Delaunay. Tecidos Simultâneos. Catálogo da Exposição. 2001

• A ourivesaria portuguesa & os seus mestres. Roteiro da exposição. 2007.

• Do século XVII ao século XXI: além do tempo, dentro do Museu. Roteiro da exposição. 2009.

• Diário de um estudante de Belas Artes. Henrique Pousão (1859-1884). Roteiro da exposição. 2009.

• Esperando o sucesso. Impasse académico e modernismo de Henrique Pousão. Roteiro da exposição. 2009.

• Transparência Abel Salazar e o seu tempo, um olhar. 2010. Edição em colaboração com a Reitoria da Universidade do Porto e Casa Museu Abel Salazar.

• Entre Margens. Representações da Engenharia na Arte portuguesa. Roteiro da exposição. 2013. Edição da Universidade do Porto.

• Rosas do Japão. Representações da camélia na arte em Portugal. Roteiro da exposição. 2014.

• António Cardoso. Em paralelo-Arte, memórias, referências e contextos. 2014. Edição da Câmara Municipal de Amarante.

 

• Material impresso pelo Serviço de Educação para exploração das coleções 

• Artur Loureiro 1853 – 1932 – edição do Círculo Dr. José de Figueiredo (Amigos do Museu Nacional de Soares dos Reis)

 

• Revista Museu. IV Série (Nº 1-1993 a nº 19-2013) – edição do Círculo Dr. José de Figueiredo (Amigos do Museu Nacional de Soares dos Reis). 

• Revista Museu n.º 20, 2013.

 

Última actualização: 05 Dezembro 2016

Rede Portuguesa de Museus

A Rede Portuguesa de Museus (RPM) é um sistema organizado de museus, baseado na adesão voluntária, configurado de forma progressiva e que visa a descentralização, a mediação, a qualificação e a cooperação entre museus.

A Rede Portuguesa de Museus é composta pelos 146 museus que atualmente a integram. A riqueza do seu universo reside na diversidade de tutelas, de coleções, de espaços e instalações, de atividades educativas e culturais, de modelos de relação com as comunidades e de sistemas de gestão.

+ Monumentos e Museus DGPC